+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Conheça a cidade de Angicos no Rio Grande do Norte

0

Quando pensamos em Angicos várias características vêm nas nossas cabeças. O político Aluízio Alves, por exemplo, adorava mencionar nos seus jingles que pertencia ao “sertão de Cabugi”, uma referência à cidade onde nasceu. Também vem a história de que Paulo Freire conseguiu criar um método de alfabetização inovador que conseguiu fazer a população ler e escrever durante 40 horas. 

Sem contar que o local é conhecido pelas festas e vaquejadas, além do ecoturismo por conta do Pico do Cabugi, o vulcão que nunca entrou em atividade. Por isso, vamos fornecer todas as dicas para pegar a estrada e conhecer Angicos o mais rápido possível. 

Onde fica a cidade de Angicos/RN?

Na BR-304, ao invés de Macaíba, direcione para o caminho de Mossoró, onde existe uma pausa obrigatória que é a cidade de Angicos. Onde lá faz parte da história não só da política do Rio Grande do Norte, como também da geologia brasileira e também do ensino de alfabetizado entre jovens e adultos. 

Mas, afinal, onde fica Angicos/RN? Fica na região Central, mais precisamente ligando as cidades do Vale do Açu, Seridó e também a região Oeste, como Mossoró. Está entre as 20 maiores cidades do RN, com mais de 11 mil habitantes. 

Onde fica a cidade de Angicos/RN?
Mapa do RN. Fonte/Reprodução: Wikipedia.

Não pense que Angicos tem apenas como o Pico do Cabugi ser o único ponto turístico, lá também tem o Poço da Oiticica, no qual traz um belíssimo pôr do sol. Se você quer saber um pouco mais da história de Paulo Freire e Angicos, a antiga estação ferroviária da região tem a Casa de Cultura Popular, onde traz os principais eventos culturais. 

Já em março tem a festa de São José, com competição, shows nacionais e locais, além de atrair várias pessoas de cidade vizinha para a região. 

De onde vem o nome Angicos?

Falamos brevemente onde fica Angicos, mas poucos se sabem do seu nome. Assim como várias cidades da região Central e Oeste do Rio Grande do Norte, tem origem com o nome de algum elemento da natureza. No caso de Angicos há uma relação com a árvore Angico-Vermelho, bastante comum na região, onde pode medir até 20 metros de altura. 

A história de Angicos/RN

Os primeiros habitantes da região eram os índios da tribo Pataxó, que habitavam antes da vinda dos portugueses. Em 1760, o tenente Antônio Lopes Viegas, descendente da família Dias Machado e neste momento várias fazendas surgiam na região de Angicos. 

Essas fazendas criaram um próprio vilarejo como distrito de Assu, sendo emancipado no dia 11 de abril de 1833, porém foi suprimida dois anos depois. A província só retomou a emancipação no ano seguinte.

A Geografia de Angicos RN

É uma das cidades beneficiadas pela Barragem Armando Ribeiro Gonçalves por conta da seca que assola o interior do estado. Angicos fica na parte central do RN, logo não fica próximo de praia e está bem no sertão, onde o bioma predominante é o semiárido, embora tenha traços da caatinga. Como resultado, o solo da região é mais arenoso, porém rasos e pedregosos. 

Essa estrutura justifica porque as serras que cobrem a região serem cheias de pedras. Para entender melhor a estrutura geológica de Angicos, vamos explicar como funciona o Pico do Cabugi a seguir. 

O Pico do Cabugi, ponto turístico de Angicos

Um dos pontos mais tradicionais da cidade é o Pico do Cabugi, que faz fronteira com a cidade vizinha chamada de Lages. Alguns historiadores apontam que a estrutura foram que os portugueses viram primeiramente em 22 de abril de 1500 e não o Monte Pacoal, na Bahia. 

Sem contar que era o único vulcão existente do Brasil que nunca entrou em atividade, uma vez que não teve força o suficiente para entrar em erupção. Entre suas características principais são as rochas balsáticas, responsável pela estrutura rochosa de várias serras existentes no Rio Grande do Norte. 

Pico do Cabugi, ponto turístico de Angicos
Pico mais alto do RN. Fonte/Reprodução: Patrick.

Os geólogos também acreditam que as pedras possuem aproximadamente 19 milhões de ano. Por causa da sua história e aspectos naturais, muitos turistas se interessam em fazer atividades de ecoturismo na região, como realização de trilhas, rapel e, inclusive, ficar acampado na parte mais alta do monumento natural. 

Momentos históricos: As 40 horas de Angicos

O “Paulo Freire e a Revolução na cidade de Angicos/RN” foi um momento histórico, onde o pedagogo conseguiu durante quase dois dias alfabetizar a população analfabeta da cidade. No início da década de 60, ele se tornou membro do Departamento de Extensões Culturais da Universidade do Recife e criaram os primeiros processos de alfabetização que fez com que ficasse conhecido como Método Paulo Freire. 

A metodologia consistia nas seguintes etapas: etapa de investigação (temas e palavras do cotidiano dos alunos), tematização (análise dos temas e palavras) e a problematização (inspirar alunos a buscar o estudo).

Dentro de cada etapa, os alunos e professores se encontravam em locais chamados Círculos de Cultura, onde eram ensinadas as palavras mais simples até as mais complexas, no qual todas eram estudadas com o ensino da divisão silábica e o ensinamento da família silábica (Da-De-Di-Do-Du).

Em 1963, Paulo Freire, para comprovar a sua metodologia, foi para Angicos onde conseguiu alfabetizar pessoas por 40 horas, onde chamou atenção da imprensa do mundo todo, como também políticos. Durante o final das atividades, o presidente João Goular e o governador do RN, Aluízio Alves, estiveram presentes e ficaram surpreendidos com a metodologia. 

Agora que você sabe de todos os detalhes da cidade de Angicos, compartilhe este texto para aqueles que tem interesse em saber de outras cidades do Rio Grande do Norte. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.