Preso ao Receber Notas Falsas: Polícia Federal prende Suspeito nos Correios de Mossoró!

1 118

Uma ação policial realizada na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, resultou na prisão de um suspeito de crimes de falsificação de moeda. O acusado foi preso ao receber R$ 1 mil em notas falsas nos Correios da cidade. Esta ação da Polícia Civil de Natal reforça a importância da união das forças de segurança para a proteção dos cidadãos.

Polícia Federal Prende Suspeito com Notas Falsas

A Polícia Federal realizou na tarde desta quinta-feira (5), em Mossoró, no Rio Grande do Norte, uma prisão em flagrante de um homem de 20 anos, suspeito de receber uma encomenda contendo real falsificado.

Polícia Federal Prende Suspeito com Notas Falsas
Suspeito é preso. Fonte/Reprodução: original.

O suspeito foi abordado pela PF ao retirar a encomenda na agência dos Correios, onde foi constatado que ela continha R$ 1 mil em cédulas falsificadas.

Suspeito Segue para o Sistema Prisional

Após a abordagem, o suspeito foi conduzido para a Delegacia da Polícia Federal de Mossoró para a formalização do auto de prisão em flagrante. Posteriormente, o acusado seguiu para o sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. Caso seja condenado, a pena pode variar entre 3 e 12 anos de prisão, além de multa.

Posts Relacionados
1 De 7

Investigações seguirão para Identificar Responsáveis

A Polícia Federal informou que a prisão em flagrante foi um passo importante para seguir as investigações e identificar os responsáveis pela confecção das cédulas falsas.

A operação segue em curso na cidade de Mossoró, que conta com a presença operacional da Polícia Federal para a garantia da segurança dos moradores.

Mossoró segue Empreendendo na Segurança Pública

Mossoró, capital da região Oeste Potiguar, segue empreendendo na segurança pública, com ações que visam a diminuição da criminalidade na cidade. A Polícia Federal trabalha incansavelmente para garantir a segurança dos moradores, bem como para prender aqueles que se envolvem em atividades ilícitas, como o caso do suspeito de receber notas falsas.

Mostrar comentários (1)